quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Fala

Tudo será difícil de dizer:
a palavra real
nunca é suave.

Tudo será duro:
luz impiedosa
excessiva vivência
consciência demais do ser.

Tudo será
capaz de ferir. Será.
agressivamente real.
Tão real que nos despedaça.

Não há piedade nos signos
e nem no amor: o ser
é excessivamente lúcido
e a palavra é densa e nos fere.

(Toda palavra é crueldade)

FONTELA, Orides. Poesia Reunida [1969-1996]. São Paulo: Cosac Naify: Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006

coisas boas na aula de poesia contemporânea!

Um comentário:

  1. Eu sempre disse isso...esses lances de que a palavra fere... Tá vendo!?

    ResponderExcluir